Sony inicia testes do PlayStation video Pass | Pocket News #186

PlayStation Plus Video Pass – planos com filmes da Sony tem fase de testes iniciada

A Sony confirmou nesta semana a chegada do PlayStation Plus Video Pass, que foi lançado no dia 20 de abril de 2021. Nesse serviço, que ainda está em fase de testes, os assinantes da PS Plus terão acessos a um catálogo de filmes produzidos pela Sony.

Os primeiros títulos lançados dessa maneira foram o Venom, Bloodshot e Zumbilândia, porém se você já estava indo fazer a pipoca, segure-se, porque de acordo com Nick Maguire, vice-presidente de serviços globais da Sony Entertainment, o teste funcionará apenas na Polônia durante um ano e não podemos culpá-los pelo cuidado.

Isso porque, nos testes na Polônia, a Sony irá buscar saber sobre o impacto que o novo recurso causou nos usuários de sua plataforma, se há um interesse por parte deles em consumir esse tipo de conteúdo.

Tal ação se deve por conta de que o novo recurso irá chegar inicialmente sem quaisquer custos adicionais, ou seja, uma falha em escala global resultaria apenas em prejuízos gigantescos para a Sony, que preferiu por fazer testes controlados para que possíveis estragos sejam pequenos.

Além disso, quando chegar, o novo recurso irá substituir a biblioteca de filmes disponível na playstation store atualmente, a qual a Sony já apontou que possui intenções de remover os filmes da loja. Apesar de não ter sido dito oficialmente, podemos especular que esses filmes provavelmente serão transferidos para o PlayStation Plus Video Pass. 

WhatsApp vai receber recursos de mensagens autodestrutivas

Mídias autodestrutivas já não são uma novidade para os usuários de redes sociais, exceto pelo Whatsapp. No entanto, agora esta realidade está prestes a mudar, uma vez que a plataforma irá lançar um recurso que vai permitir o envio de fotos, vídeos e GIFs que se apagam sozinhos depois de abertos.

Eles já haviam incluído a possibilidade de trazer mensagens autodestrutivas, porém com a expansão para imagens e vídeos isso irá abrir uma porta nova para o leque de opções dos usuários.

Entretanto, o recurso não irá impedir que as imagens sejam eternizadas por meio de prints que não serão notificados sobre a ação de quem gravou a tela, algo que pode soar como um ponto negativo para muitos usuários, mas nada impede que essas barreiras sejam implementadas com o tempo caso seja o desejo dos usuários.

De toda forma, o recurso ainda se encontra em desenvolvimento, sendo que muita coisa pode acabar sendo alterada até o seu lançamento definitivo que não tem data prevista. Por hora, nós apenas teremos mais informações mais definitivas sobre o recurso quando ele for ser implementado nas fases de teste.

Total
0
Shares
Related Posts