Unboxings & Reviews

Pamu slide mini – o famosinho importado com bateria que dura demais | Análise/Review

0
8.8

Pontos positivos
  • Qualidade sonora equilibrada
  • Confortável para longas horas de uso
  • Bateria com ótima autonomia
Pontos negativos
  • Não parear com dois dispositivos ao mesmo tempo
  • Microfone inferior ao esperado
Quando se trata de marcas de fones de ouvido Bluetooth custo-benefício, depois da Xiaomi e Redmi, uma das que mais deu o que falar entre os Youtubers do Brasil em 2019 foi a Padmate.
Obviamente que falando esse nome fica um pouco complicado de lembrar, mas ao falar Pamu Slide, fica mais fácil de reconhecer, não é mesmo?!.
Enfim, esse ano a empresa me cedeu o modelo Slide Mini para testes e agora vou compartilhar com vocês o que eu achei.
Antes de continuar a análise, já indico que você se inscreva no canal, se não for inscrito, e na descrição vai ter o link para compra do Pamu Slide Mini.

Design

Estes fones são do formato intra-auricular, aquele que fica bem enfiado dentro do ouvido. A nível de comparação, ele lembra um pouco os Airpods da Apple, mas só visualmente, pois eles são para públicos diferentes.
Por ele ser desse modo mais profundo, uma vantagem é o fato de vir com a cápsula revestida em emborrachado, dando ainda mais conforto no uso.
Em conjunto com isso, a Padmate disponibiliza cinco pares de borrachas em tamanhos diferentes na embalagem.
E cá entre nós, gosto muito quando as empresas se preocupam em entregar uma experiência de Unboxing mais premium, porque acaba permitindo que eu reaproveite a caixa para outros fins, mas não recomendo guardar coisas comestíveis.
Voltando a falar dos fones, na parte externa cada fone tem um led que fica de duas cores quando os fones estão em uso: branco quando está conectando ou já pareado e vermelho quando está sem carga e plugado na case.
Por falar nela, o nome Mini do modelo vem justamente do fato dele ter essa capa carregadora mais confortável para carregar na bolsa e no bolso.

Especificações

Na parte de especificações que dão a ele os diferenciais dentro da faixa de preço que ele se enquadra, ele conta o chip QCC3020 da Qualcomm, aquela que fabrica as famosas plataformas de celular da linha Snapdragon.
Com esse hardware, os Pamu Slide Mini prometem entregar uma qualidade sonora superior aos concorrentes das marcas Apple, Sony, Bose e Jabra, que possuem modelos mais caros e acaba não havendo muito nexo nessa comparação, mas vocês sabem como as marcas são né?!
Uma outra vantagem desses fones e o fato deles virem com proteção IPX6, protegendo ele de danos em chuva, respingos e suor.
Para quem está praticando esportes, ele pode ser usado sem preocupações, tanto por ter essa proteção quanto pelo fato de não sair facilmente dos ouvidos.
 

Conectividade

Como eles são fones Bluetooth, a conectividade faz com que eles possam ser usados em tudo que possui essa tecnologia: celulares, tablets, computadores e televisores.
Um padrão desse tipo de dispositivo é mantido no Slide Mini, que é aquela voz de locutora seduzente falando frases como “pairing”, “pairing successful” e “connected”.
Já quando eles estão descarregando, a voz muda para um estilo Janice de Friends e diz “low battery, please recharge!”.
Um ponto que o torna meio limitado e me incomoda é a constante necessidade de desparear ou desativar o Bluetooth de um aparelho para conectar em outro.
Nesse processo, ele acaba deixando a desejar em algumas situações, demorando para ser reconhecido em um novo dispositivo, pareando somente um dos fones, e fazendo com que a paciência seja uma virtude em momentos como esse.
 

Comandos

Por eles serem TWS foçados em em dar usabilidades ao público, na parte externa eles possuem sensores para comandos por toque e pressão superficial.
Com isso, é possível obter uma navegabilidade completa, com algumas funções iguais e outras diferentes entre os dois lados.
Do lado direito, é possível dar um tapinha para tocar e também para pausar uma música ou vídeo, e o mesmo vale para ligação. Com dois toques vai para a música posterior e em ligações é possível desligar. Ao pressionar por dois segundos, o volume é aumentado de maneira gradativa.
Já do lado esquerdo um toque também serve para play e pausa, e em ligações também serve para atender, mas as semelhanças param por aí. Com os dois toques ele também ativa a assistente virtual referente ao sistema em que o fone está conectado, seja Google Assistente, Siri ou Cortana. Pressionando por dois segundos ele reduz o volume do som gradativamente.
 

Qualidade sonora

Eu não sou especialista em áudio, então não vou levantar termos técnicos com dados tirados de Nárnia para parecer um pouco mais intelectual. Então, vou compartilhar minha experiência, com base no mínimo conhecimento que tenho.
 Eu considero os Pamu Slide Mini como produtos bons, conseguem cumprir o que prometem com honestidade. Eles não são fones focados em um público amante de graves, pois o som dele é bem flat, juntando de maneira organizada graves, médios e agudos.
Obviamente que sempre há uma música ou outra onde um desses pontos se destaca, trazendo até mesmo um agudo desnecessário em alguns momentos, mas no geral ele consegue ser bem legal.
Por questão de integridade da qualidade, a Padmate recomenda usar ele em, no máximo, 70%, para garantir que não vai haver danos no hardware e na audição do usuário.
Algo que é importante de ser citado é em relação ao microfone. Cada fone possui um orifício na parte de baixo focada na entrada de áudio por meio da voz, facilitando a comunicação em diferentes usos.
Apesar de não serem foçados nisso, uma das formas que eu mais utilizo Pamu Slide Mini é em jogos. E, cá entre nós, em FPS o bicho pega pesado e eles podem ser primordiais para ganhar ou não uma partida rankeada.
Por exemplo, em COD Mobile e PUBG, eles podem apresentar um delay que vai influenciar bastante, tanto para ataques quanto para defensas. Então, pense duas vezes antes de usar para este fim!
 

Bateria

Na parte de bateria, eles possuem uma carga total de 85 mAh de cada lado, que permitem ao usuário uma autonomia de até 10 horas. Quando eles são retirados das orelhas, rapidamente entram em stand-by para garantir a economia do poder energético para uso real.
Outro ponto a ser observado em relação a esse modo é que, se estiverem dentro da case e ela está sem carga, eles vão ficar ligados e conectados ao dispositivo, fazendo com que a energia seja drenada rapidamente.
Como já citamos a capa, ele serve para recarregar os fones, levando uma média de 1h30 para tal. Ela possui 400 mAh, sendo suficiente para carregar em 100% os Pamu Slide Mini por duas vezes. Porém, ela também precisa ser recarregada, e para isso demora 2 horas quando plugada na tomada e 2h30 em uma dock de carregamento sem fio.
Algo que eu considero como ponto negativo neles são as notificações contínuas quando eles estão ficando sem carga, onde aquela voz que citei no início da análise fala “low battery, please recharge!”, e fica repetindo isso a cada 30 segundos até que eles sejam recarregados.
 

Vale a pena?

Os fones de ouvido Bluetooth Pamu Slide Mini valem a pena sim. É um fone equilibrado, que tem uma ótima bateria e o preço pode fazer com que ele seja uma boa alternativa para os modelos da Apple e Samsung, que são um pouco mais caros e os diferenciais acabam sendo seduzentes mais para usuários mais exigentes do que a maioria do público, que só quer algo bom e de preço legal para adquirir.
Em valor, eu preciso ser bem sincera: o mercado não está fácil, o dólar está alto e as taxas também. Por ser um produto com preço promocional de US$ 69,90, eu recomendo. Porém, aconselho esperar um pouco para que o custo-benefício dele fique ainda melhor.
O Pamu Slide Mini que eu tenho não foi taxado, mas pode ser que você passe nessa malha fina aduaneira, então tem que calcular aí os tais 60% em cima do preço.
Falando em números reais, atualmente eles custam uma média de R$ 365, precisando somar os 60% que dá uns R$ 219, somando no total R$ 584, que é um valor que o coloca no mesmo patamar de preço de alguns modelos já vendidos no Brasil. Então, a escolha vai da decisão de cada um.
Jucyber
CEO da empresa TECNOAGE e principal autora no site. Youtuber há mais de 8 anos, com vasta experiência em tecnologia, nos seus diferentes ramos. Apaixonada por Deus, pela vida, pela família, pelo conhecimento e jogos eletrônicos.

You may also like